"" Seu Site Preferido Sobre Orquídeas : Maio 2017

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Alguns Erros Comuns Que Todos Amantes de Orquídeas Cometem

Dez entre dez amantes de flores não resistem a um belo exemplar de orquídea. A flor multicolorida é um convite ao cultivo, mas nem todo mundo obtém sucesso no plantio. E mesmo quem já está habituado com a planta, volta e meia se depara com um vaso 'caidinho'.

Se você vive atrás de dicas para manter as suas sempre saudáveis e bonitas, usando poucos produtos químicos, fique de olho nas dicas da consultora Elza Kawagoe e de Claudia Regina, do Ateliê La Calle Florida. Segundo as especialistas, colocando em prática os cuidados certos, as orquídeas podem se manter perfeitas por muito tempo. Veja algumas falhas comuns com as orquídeas e saiba como reverter a situação.




Não cometa mais esses erros, acesse http://saibacomocuidardeorquideas.com/ e  descubra o passo a passo de como cuidar de suas orquídeas de forma simples, eficaz e correta.


1. Cultivá-las em vasos de plástico. Prefira os vasos de barro, que são porosos e drenam melhor a água. Isso evita o apodrecimento das raízes.

2. Permitir que elas extrapolem o limite do vaso. O ideal é mantê-las dois dedos para dentro da superfície.

3. Trocá-las de vaso sem reparar de que lado surgem os novos brotos. Chamados de "parte da frente" da orquídea, os brotos devem ficar livres, nunca encostados na parede.

4. Esquecer de acrescentar nó de pinho ou placas de madeira à planta. Além de decorar o vaso, os substratos conservam a água por mais tempo.

5. Não esterilizar a tesoura antes de podá-las. Para essa operação, utilize um maçarico portátil ou a própria chama do fogão. Mas atenção: espere o instrumento esfriar antes de usá-lo. Esterilize novamente antes de manipular outra planta, para evitar transmissão de doenças.

6. Não passar um cicatrizante após a poda. Neste caso, utilize canela em pó que é um cicatrizante natural.

7. Ignorar as manchas na folhagem. Elas podem indicar que a planta tenha sido atacada por uma praga. A dica é usar detergente líquido diluído em água. Lave bem todas as folhas e raízes e borrife a concentração nas folhas. Se a infestação for grande, passe o sabão puro, sem diluir. Depois, deixe a orquídea por 24 horas na sombra, lave e replante.



8. Usar o mesmo vaso depois de eliminar pragas. O ideal é trocar o recipiente por um novo. Caso não seja possível, lave-o bem com cloro e finalize com detergente neutro, enxaguando antes de replantar sua orquídea.

9. Não reparar na coloração da folhagem. Se estiver muito escura, é sinal de carência de luz. Nesse caso, troque a orquídea de lugar.

10. Não identificar as orquídeas com plaquinhas. Além do nome da espécie, anote o período de sua última floração. (Com informações da revista Casa&Jardim)


fonte: http://www.bonde.com.br/casa-e-decoracao/paisagismo/dez-erros-que-voce-comete-ao-cultivar-suas-orquideas-386979.html

Cuidados Essenciais - Como Cuidar de Suas Orquídeas

Cuidar de orquídeas é uma tarefa que desperta muitas dúvidas, porque essas flores realmente exigem mais atenção e pelo menos um conhecimento básico em jardinagem para florescem e manterem-se vistosas por mais tempo. No entanto, algumas técnicas diárias são suficientes para dar atenção que essas lindas plantas desejam e receber em troca muito colorido e perfume que só elas podem proporcionar.



Escolha o local ideal


Muitas pessoas escolhem cuidar de orquídeas pela sua beleza exótica e, por esse motivo, querem deixá-las em um local de destaque da casa. Seja quintal, jardim ou até dentro de casa, é fundamental que esse ambiente seja bem iluminado. Para saber se a exposição à luz está sendo feita de maneira correta, basta observar as folhas: quando amareladas, é indício de excesso de luz. Já se apresentarem folhas escuras, finas e alongadas, é sinal de falta de luminosidade.

Adube as suas orquídeas


Cuidar de orquídeas plantadas em vasos exige um bom substrato, preparado com minerais e outras substâncias que ajudam no bom desenvolvimento da planta. Esse produto pode ser encontrado em qualquer floricultura ou lojas especializadas em jardinagem e paisagismo.

Para fazer a adubação, podem ser usadas misturas de nitrogênio, fósforo e potássio, ou adubos orgânicos compostos por torta de mamona em uma metade e farinha de osso em outra. A aplicação do material deve ser feita uma vez por mês. Não é recomendado adubar as orquídeas no outono e no inverno devido às baixas necessidades nutricionais da planta.



Da mesma forma que a água, utilizar adubo demais pode matar a orquídea. Sempre que possível, opte por fazer a adubação com produtos orgânicos. Se escolher um fertilizante inorgânico, fique atento às instruções para uso. Há duas possibilidades de fazer a adubação: a primeira é colocar o ativo no canto do vaso e deixar que ele se dissolva aos poucos. E a segunda é fazer a diluição do fertilizante em água e aplicar o produto no solo.

Troque de vaso conforme a planta vai crescendo


Se você quer cuidar de orquídeas, melhor se conscientizar de que deverá disponibilizar algum momento do dia para observá-las frequentemente. Essa tarefa é importante para verificar se as técnicas empregadas até o momento têm contribuído ou não para manutenção da saúde da planta. Além disso, também ajuda a identificar o momento adequado de mudá-la para um vaso maior. O sinal verde para isso será quando a base da flor estiver a menos de um dedo da parte superior do recipiente.


fonte: http://blog.giulianaflores.com.br/jardinagem/dicas-sobre-como-cuidar-de-orquideas/

O Segredo Por Trás Das Orquídeas Nunca Revelado

Como Cuidar de Orquídeas


A orquídea é um tipo de planta que apresenta belas Flores, justamente por isto fascina muitas pessoas que são verdadeiros apaixonados pela sua beleza e encanto, mas também precisa ser bem cuidada por ser muito sensível.

Para cuidar delas corretamente é preciso ter um conhecimento de algumas coisas essenciais; saber como regar, quantidade de luz que precisam,o que fazer contra as pragas, que adubos usar, como cuidar em casa, quais os tipos de orquídeas que crescem bem em apartamento e outros..

É justamente por falta de conhecimento que muitas pessoas ganham ou compram esta flor e por não saber cuidar acabam vendo a plantinha morrer ou não conseguem fazer com que elas floresçam novamente, este inclusive é o motivo que faz com que ganhe a fama de flor frágil.

Vou te dar um exemplo:

Várias pessoas que não tem conhecimento ganham orquídeas de presente, depois cometem um erro fatal de plantar na terra no jardim onde pega sol forte, com isto é óbvio que a flor vai morrer e quando isto acontece acham que ela é frágil..

Por isso é fundamental conhecer bem esta planta incrível e cuidados necessários afim de evitar que coisas assim aconteçam.

Conhecendo as Orquídeas


Caso você realmente queira aprender como cuidar de orquídeas, então o primeiro passo é aprender alguns conceitos e informações básicas sobre esta planta para assim entender porque ela é muito especial!

E para conhecer uma planta a melhor coisa a se fazer é saber como ela cresce e se comporta ao ar livre na natureza 🙂

A natureza sempre fornece às plantas tudo aquilo de que precisam para suprir suas necessidades, com isto em mente você sempre deve tentar reproduzir o ambiente que a natureza oferece em seu jardim ou sua casa desta forma pode ter certeza que suas flores serão Sensacionais.





No caso das Orquídeas temos um “porém”  já que nem todas destas plantas são iguais,ela se divide em 3 grupos de flores diferentes. A diferença é relacionado ao tipo de crescimento entre cada tipo de orquídeas, ou seja, o grande segredo inicial é que você vai precisar identificar qual o grupo da sua planta para assim realmente conseguir cuidar dela da forma correta!

Algumas crescem  nas árvores, são as chamadas de Epífitas, outras crescem sobre materiais na terra (terrestres) e o outro grupo cresce sobre rochas (litófitas). O tipo mais comum e que representa a maior parte delas é o das Epífitas, as que crescem nas árvores e é por isso que vou dar destaque a elas aqui.

As epífitas usam pequenos arbustos ou árvores como uma espécie de base para fixar suas raízes e na maioria dos casos estão acostumadas a viver sem muita luz solar devido a proteção da sombra. Mesmo vivendo sobre outras plantas elas não são parasitas, não geram dano as plantas sobre as quais crescem.

Se você está sempre plantando na terra deve estar estranhando ao imaginar da onde elas conseguem os nutrientes necessários se não estão obtendo do solo..

Isto não é um problema pois elas conseguem obter todos nutrientes do ar ou do que cai dos galhos mais altos. Elas são preparadas para isto com uma capacidade incrível de absorver água e nutrientes porque as suas raízes  estão expostas ao ar, ou seja, não são como das outras flores.



Por isto é tão importante conhecer profundamente tudo sobre estas plantas, se uma pessoa sem conhecimento plantar uma orquídea na terra como está acostumada com outras flores, vai acabar sufocando e matando ela.

Devido a  características especiais como estas, os cultivadores precisam cuidar das orquídeas de uma forma bem especial, é necessário dedicar tempo, atenção e muito amor para fornecer tudo que elas precisam. É também graças a esta característica que você precisa utilizar medidas de água diferente do que utiliza com demais flores, pois as orquídeas captam a umidade do ar, além disso também precisa de menos quantidade de luz por estar acostumada a sombras, a mesma coisa em relação a adubação pois não vive na terra…

Mas então quanta luz, quanta água, como adubar?


É exatamente ao desenvolver esta relação íntima, em que você conhecerá sua flor em detalhes, que tornará o cultivo da orquídea tão especial. Ela retribuirá o seu amor com as flores mais lindas que você já viu, será sua amiga e companheira.

Agora que você já conhece teve acesso a estas informações e e cuidados básicos necessários, vamos falar um pouco a respeito da melhor forma de cultivo e cuidados em casa.

Como Cultivar Orquídeas em Casa


Muitas pessoas querem cultivar orquídeas em casa ou apartamento, neste caso a primeira coisa a fazer é entender qual é o melhor lugar para colocá-las. Gostaria de saber o passo a passo de como cuidar corretamente de suas flores? Saiba mais.

Já citei algumas características destas plantas incríveis e você já percebeu que são bem diferentes das demais plantas, isto também acaba exigindo um cuidado diferenciado, você precisa escolher o melhor local que vai ajudar sua plantinha a crescer de forma adequada e saudável.

fonte: http://floraeplantas.com/

Conheça Os Principais Cuidados Que Deve Ter Com Suas Orquídeas

Orquídeas cuidados: como toda planta exótica, as orquídeas necessitam de cuidados essenciais pra que estejam sempre saudáveis e bonitas. Os cuidados básicos levam em conta o plantio (tipo de vaso), o local onde a orquídea será colocada, a rega da orquídea, a adubação e o controle de pragas e doenças. Você sabe a maneria correta de como cuidar de orquideas?

Como forma de agradecer nossos visitantes informamos que ao lado está disponível um curso completo com 10 lições por email sobre como cuidar de orquídeas, com dicas essenciais de cuidados e erros a serem evitados.





Muitos iniciantes (e não tão iniciantes assim) cometem os mesmos erros que podem matar sua orquídea. O curso é GRATUITO e destinado a todos os interessados em como plantar orquídeas. Para mais informações veja a coluna logo ao lado.

Como cuidar de orquídeas


Após comprarmos ou recebermos uma orquídea de presente em geral as flores murcham após alguns dias ou semanas e se faz necessário replantar a muda para que ela floresça novamente. Os melhores vasos são os de terracota, que já vem preparado com vários furos tanto no fundo quanto na lateral.

Para melhorar a drenagem você pode adicionar um pouco de argila expandida ou mesmo algumas pedrinhas ou cacos de telha. Como substrato, casca de pinheiro ou fibra de coco são os melhores, mas não use xaxim que está proibido por lei e correndo o risco de extinção.

Orquídea em uma arvoreUma outra dica interessante é que você também pode fixar a sua muda no tronco de uma árvore, mas antes, envolva a base da muda na fibra de pinheiro ou coco e amarre com um barbante.

Como regar uma orquídea


Com relação a como regar a orquídea, verifique se o vaso está úmido pressionando substrato com o dedo. Se estiver úmido espere até secar, e então regue até que a água comece a escorrer por baixo do vaso.

Cheque diariamente ou a cada dois dias. Com relação às mudas que estão nas árvores à umidade se equilibra mais naturalmente. Preste atenção nos períodos mais secos do ano.

Vale lembrar que as orquídeas morrem muito mais por excesso de água que por falta dela.



A orquídea necessita de uma quantidade balanceada de adubo, assim como no caso da água o exagero de adubo é pior do que a falta para as orquídeas. Leia com cuidado as instruções contidas nas embalagens dos produtos.

A adubação do solo deve ser feita de manhã ou ao entardecer e a adubação das folhas somente de tarde. Lembre-se de pulverizar a planta com água de vinte a quinze minutos antes da adubação, o que fará com que as células das folhas responsáveis pela absorção dos nutrientes se abram.

Dica:  adubos orgânicos são mais seguros e com riscos muito menores de você matar a planta por excesso de adubação!

A correta iluminação para a orquídea


Não exponha a sua planta diretamente ao sol, isso poderá queimar as folhas. As orquídeas  devem ser colocadas em locais arejados, mas livres de correntes de vento, com luz indireta do sol por algumas horas do dia, de preferência os primeiros raios de sol pela manhã ou no final da tarde.

Olhe atentamente as folhas das suas mudas plantadas diretamente em árvores nos primeiros dias para ver se não estão amarelando, e caso isso ocorre, mude-as de lugar já que sua orquídea pode estar muito exposta ao sol. No habitat natural as orquídeas permanecem escondidas sobre galhos e folhas de outras plantas e recebem apenas uma pequena quantidade de raios de sol.

Mantenha as suas orquídeas a uma distancia de pelo menos 20 cm umas das outras, para evitar a transmissão de doenças e parasitas de uma orquídea para outra.

Caso você tiver uma orquídea doente remova imediatamente a planta e coloque-a em quarentena, tratando a doença. Desta forma poderá evitar o contágio com outras plantas.

Orquídeas: cuidados adicionais


orquideas brasileiras. A beleza da orquídea está me sua delicadeza. Esta flor necessita de amor, cuidado e atenção para florescer e viver com saúde. Se você cuidar bem de sua orquídea ela lhe presenteará com lindas flores e será sua companheira no jardim.

Muitas pessoas cometem erros nos requisitos básicos de cuidados com orquídeas, ou seja, com água, luz, substrato e adubação. Para ajudar nossos visitantes a compreender como plantar orquídeas nós preparamos um mini curso gratuito por email com 10 lições e dicas sobre os cuidados para ter lindas orquídeas em seu jardim. Insira seus dados logo abaixo para receber a primeira lição, agradecemos pela sua visita!

fonte: http://www.orquideascuidados.com/

Conheça As Principais Características das Oquídeas

Plantas fenomenais, as orquídeas são o foco de admiradores em todo o mundo. Poucas plantas foram tão amadas quanto elas na história da humanidade e também são poucas as que conseguiram atingir uma gama tão variada de formas e cores. Algumas orquídeas têm formas tão impressionantes que você vai duvidar que existam mesmo. Confira abaixo 10 espécies curiosas de orquídeas, com formas que lembram seres humanos e animais:

Eleger a mais bela das orquídeas dentre mais de 35 mil espécies – sem considerar outras 150 mil formas híbridas, resultado de cruzamentos naturais ou criadas pelo homem - não é uma tarefa fácil. Mesmo assim, uma delas se destacou por sua variedade de cores e por seu perfume inconfundível. É a Laelia purpurata. Desde 1846, quando foi descoberta por um francês chamado François Devos na Ilha de Santa Catarina – atual Florianópolis -, a espécie passou a ser a flor símbolo do estado, o que incentivou seu cultivo no sul do país.



A floração da Laelia purpurata acontece em novembro, dezembro e janeiro e dura de 25 a 30 dias, segundo Julia Meyer Pflug, proprietária do paulistano Orquidário Morumby. “Em cada haste florescem 5 ou 6 flores, que só voltam no próximo verão”, diz ela. O exemplar possui labelo proporcional e pétalas com um colorido único, seja na cor púrpura, que lhe rendeu o nome, ou em outras tonalidades e detalhes - como a Laelia purpurata striata, caracterizada pelas estrias na textura externa das pétalas, ou a Laélia purpurata alba, que apresenta pétalas, sépalas e labelo totalmente brancos.

Se você é novato no assunto, não se assuste. Apesar da visível delicadeza da orquídea, ela é forte – mas como qualquer outra planta, necessita de cuidados básicos. O local para o seu cultivo deve ser bem iluminado, mas protegido do sol, e ter boa ventilação e umidade (veja mais dicas). Quanto à rega, a planta deve ser molhada quando o substrato estiver quase seco. “Deixe escorrer para a raiz não apodrecer”, ensina Julia.



Se você se interessou pela espécie, aproveite que esta é a hora certa de adquirir a sua. Nos dias 4, 5 e 6 de dezembro, acontecerá, em São Paulo, a 10ª Expoverão de Orquídeas – organizada pela Associação Orquidófila de São Paulo. A exposição, que homenageará a Laelia purpurata, terá entrada e cursos de cultivo gratuitos, além de mais de 800 orquídeas de diferentes espécies. Serão mais de 10 mil plantas nacionais e importadas à venda, vindas de produtores de várias partes do país. Descubra aqui como cuidar de suas orquídeas, clique aqui.


fonte: http://www.silvanaflores.com.br/

http://folhadelondrina.lugarcerto.com.br/app/noticia/noticias/2016/08/17/interna_noticias,46662/e-tempo-de-orquideas-conheca-dez-especies-de-que-lembram-formas-human.shtml
     
Serviço:
10ª Expoverão de Orquídeas
4 a 6 de dezembro - das 9h às 19h - entrada gratuita
Rua Galvão Bueno, 540 - Bairro Liberdade - São Paulo - Estacionamento da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa (Próximo ao Metrô São Joaquim)
Cursos gratuitos de cultivo serão ministrados todos os dias, às 10h, 14h e 16h.